DOCUMENTOS

Projeto de abertura da Avenida Ernani do Amaral Peixoto
FERNANDES, Gabriel
PLANTA/PROJETO - 1942 - Niterói - Rio de Janeiro

Biblioteca: Biblioteca Estadual de Niterói - Sala História Fluminense
Tipo: Planta
Cidade Objeto: Niterói - Rio de Janeiro

Descrição e Resumo

A av. Ernani do Amaral Peixoto foi aberta durante a gestão do prefeito Brandão Júnior, dentro do plano de remodelação da cidade de Niterói.
Desde a década de trinta já se pensava na necessidade de uma ligação entre a Rua da Praia ( Visconde do Rio Branco ) com a Rua Diamantina ( Marquez do Paraná ), mas somente a partir de 1941 o projeto começou a ser avaliado, com o auxílio do arquiteto Lothar Kastrup e o incentivo do então Interventor Federal e Governador do Estado do Rio de Janeiro, Ernani do Amaral Peixoto. O projeto foi realizado pelo Escritório Técnico Gabriel M. Fernandes, sediado em Niterói.
Cerca de 230 prédios foram demolidos para a abertura da avenida e realizados remembramentos e desmembramentos de terrenos para o novo loteamento projetado para a área, resultando uma avenida com 1.003m de comprimento por 20m de largura. Os lotes passaram a ter aproximadamente 12m de testada por 25m de profundidade, os prédios projetados sem afastamento lateral, com galerias cobertas para os edifícios com gabaritos previstos de 10 a 13 pavimentos. Nas décadas seguintes essas edificações ocupariam praticamente toda a avenida.
Em 19 de novembro de 1942 o trecho que se extende até a Praça da República foi inaugurado e somente em 1950 completou-se toda a avenida, chegando à rua Marques do Paraná.





Planta do projeto de abertura da avenida Amaral Peixoto Fonte: Restituição feita a partir de plantas do Arquivo da Prefeitura Municipal

Textos disponíveis no banco de dados:


Projeto de abertura da Avenida Ernani do Amaral Peixoto
Aterrado Praia Grande